Arquivo | feiras e mercados RSS feed for this section

arroz, feijoada e desenhos…

16 maio

alguns trabalhos aparecem, até começam mas acabam apenas no rascunho… muitos são os motivos desde dinheiro, mudanças de concepção, indecisão do cliente.

na semana passada aconteceu com um trabalho que “já tinha subido no telhado ” fazia um tempinho e nem saiu dos rascunhos e testes.

este trabalho tinha um pé na cozinha interiorana.

desenhos com cheiro de fumaça de fogão a lenha, fruteiras fartas, chaleiras assobiando e compoteiras cheias de doces!

e assim mergulhei nos dias ensolarados de férias, de avos, de mães e crianças correndo descalças!

e me perdi tentando captar cada um dos objetos como velhos tios, cheios de histórias, sorrisos e um pouco de cansaço.

Anúncios

mercato di porta portese

28 maio

Já havia ouvido comentários e indicações sobre a feira de Porta Portese mas foi o comentário de um amigo de Roma que realmente despertou minha curiosidade de conhece-la:

– Lá você pode comprar o que quiser, é só imaginar. Quer uma roupa barata? Quer um cachorro? Quer uma geladeira velha? Quer um motorino? Quer uma corrente de bicicleta? Quer um isqueiro da década de 20? Quer uma camisa com desenho descolado? Quer uma cabeça de Júlio César em mármore? É só passar por lá, te garanto!

Como resistir a este comentário?

No domingo seguinte acordei em torno das dez horas, encontrei minhas amigas no Panteon, tomamos um cappuccino e um cornetto e seguimos a pé acompanhando o rio tevere e passamos o trastevere até a famosa porta.

O Mercato que estou falando é uma grande feira de rua, montada todos os domingos de manhã que dura até as duas da tarde.

O nome se deve a antiga Porta Portese, de onde inicia a feira e avança por várias outras ruas.

Uma mescla de Benedito Calixto , Feira de Acari, Feirão da Madrugada do Brás, bazares descolados da Vila Madalena e Mercado Mundo Mix…

Sempre lotada de italianos, turistas de todo o mundo, nigerianos vendendo estátuas em madeira, indianos com suas pratarias, latinos colocando música animadas, outros gritando “Ciao Bella” a todas as mulheres que passam…

Enfim, animada como toda feira deve ser!

Realmente pode se encontrar de tudo por lá e muitas vezes por um ótimo preço.

Existem partes requintadas com antiguidades e raridades, brechós com grifes famosas, óculos e bolsas vintages, itens de colecionadores, vinis extremamente bem conservados, móveise lustres impecáveis.  Outras são mais populares com roupas novas ou usadas muitas vezes dispostas em baciadas, echarpes coloridas e baratíssimas, sapatos de qualidade duvidosa mas bem charmosos, acessórios e cosméticos… Há também o ramo dos eletrônicos, o de jovens artistas descolados com seus vestidos, camisetas e bijuterias e os étnicos com artesanatos marroquino, africano, indiano…

Tão imensa que nunca consegui percorre-la inteiramente!

Quem passar por Roma e tiver a oportunidade deve conhece-la! Além de boas compras é uma oportunidade de conhecer um evento de rua tradicional e compreender um pouco da torre de babel que existe dentro desta cidade.

seguindo o rio Tevere

enquanto ainda estava vazia…

suco de melancia? também tem…

eletrônicos e quinquilharias mil que encantariam meu pai…

roupas de baciada

cosméticos com bom preço são uma raridade por aqui…

os mínimos detalhes em antiguidades…

roupas coloridas, baratas e bonitas!

muitas vezes se sente no Marrocos…

ou se preferir  no México…muito calor merece uma pausa num caffé bonitinho

algumas coca-colas… jovens artistas e suas bijus inspiradas

livros, sempre em todos os lugares

voltando ao Marrocos…

porcelana linda que me faz recordar a coleção de xícaras da minha avó…

cantoras arrumadas e com muito estilomolduras, molduras e mais molduras de todas cores, tamanhos, formatos

varal de lusres de cristal

na primavera não pode faltar plantas e flores

Alô?

encanto nas roupas di bambini

conchas de onde se escuta o mar…


feira de todas as manhãs no Campo di Fiori

19 maio

Campo di fiori é uma piazza onde Giordano Bruno foi morto queimado, mas que hoje leva este nome devido a feira de flores de todas as manhãs. Vizinha ao centro esta região cheia de ruelas tortuosas e muito estreitas esconde vários pequenos negócios descolados, lojas e bares mais do que charmosos como vocês verão nos post a seguir!

Ontem, aproveitando o dia lindo de sol fui dar uma volta por lá.  Encontrei a Karla no Panteon, tomei um cappuccino e cornetto no Café Gótico e seguimos a pé… Um caminho deslumbrante com vilas belíssimas escondidas, barbearias centenárias, varandas floridas…

Chegamos a feira que além das flores possui os mais diversos itens que vão de roupas, bebidas, pastas, temperos…

Os italianos têm uma obsessão por comida, sempre estão perseguindo o melhor tomate, o melhor azeite, o melhor vinho… Dedicam grande parte do seu tempo a arte de cozinhar e degustar. Só comem comidas frescas e assim não importa a hora ou locais as feiras estão sempre cheias de italianos de todas as idades, experimentando, fazendo comentários e perguntas complexas sobre  sabores e combinações…

Muitas vezes estão trocando receitas!

Interessante ver jovens discutindo de onde vem a melhor abobrinha ou crianças já impondo seus gostos e opiniões na combinação do sorvete.

Mas depois de circular pelas feiras, penso que não tem como não se apaixonar por esta cultura…

Os sacos com temperos, os diferentes formatos das garrafas, os formatos surpreendentes das pastas (tem até de pinto!), as frutas frescas coloridas…

Veja e apaixone-se…

primeiro um cappuccino e um cornetto…

indicando caminhos…

barbearias a pleno vapor…

varandas em primavera

vitrines com sapatos LINDOS!

fontanellas….

villas escondidas

gaivotas longe do mar…

as famosas bancas de flores que originaram o nome da piazza

a feira vai muito alem das barracas de flores

mini morangos

frutas frescas

balanças antigas ainda utilizadas, estas são belíssimas

cortadores de legumes

as famosas pastas nos mais inusitados formatos

olhem as em formatos de pinto! Primeiro pacote na direita.

conservas deliciosas

garrafas

frutas secas e temperos

bules apaixonantes

contas de vidro