Arquivo | europa RSS feed for this section

casas passadas…

22 jul

depois da correria de trabalho, finalmente sobraram alguns dias para tentar montar minha casinha…  lembrei das minhas casas passadas, da minha casa italiana, da casa da minha avó…

.

………………………………..saudades de uma casa italiana…………………………………

.

saudades da minha casa distante,

do outro lado do atlântico.

do seu cheiro de pasta no final do dia,

das conversas ao redor da mesa,

das flores artificiais pendendo entre os temperos…

saudades da minha casa distante,

das manhãs silenciosas onde o sol entrava pela terrazza

e invadia sonolento a sala,

de fazer o café com preguiça,

de dar bom dia aos gatos e cachorro

sinto saudades da minha casa distante,

dos pequenos detalhes espalhados pelos cantinhos,

pelas plantas e flores que renascem todas no primeiro dia de primavera

como se explodissem de felicidade depois do angustiante inverno

sinto saudades da minha casa distante,

das vozes animadas ecoando pela sala,

dos cuidados,

de mim,

da paz de estar só estando com tantos

assim imensa a saudade de tanto, tanto que foi vivido de tanto, tanto ser feliz…



Anúncios

pelo dia de ontem

13 jun

equilibristas entre o céu e o abismo

por dias e dias

no exercício diário de não

nos deixarmos despencar.

 

 

fomos felizes


à deriva no oceano

25 maio


tinha desembarcado da itália quando comecei esse desenho.

dividida em duas.

com meu corpo aqui

mas minha alma ainda por lá.

entre esses dois continentes

ora remando para roma,

ora remando para são paulo.


à deriva no oceano.

la maison en petits cubes

18 maio

“é isso que quero fazer um dia…”


com este recado que minha prima mila me enviou um link .

impossível não assisti-lo no mesmo minuto, curiosa e de coração aberto.

quando terminou, passei dias em silêncio pensando sobre ele.

não comentei com ninguém.

não divulguei link .

mas conclui: ” um dia, quero fazer algo assim…”

muitos dias depois um querido que  não sabia de nada, me enviou a imagem que abre o post dizendo:

“vi e lembrei de você…”


reencontrando meus pensamentos…

15 abr

Muito aconteceu depois da minha volta ao Brasil muitas foram as  saudades, os choros com nó na garganta e desafios…

Durante um bom tempo mal conseguia entrar no blog e muito menos  escrever.

Porem estes dias, um grupo formado no curso de ilustração e narrativa  iniciou uma troca de endereços de blogs e afins, me relembrando da  existência deste aqui e despertando a vontade de voltar a escreve-lo.

Como já disse, muito se passou mas somente agora sinto minha vida  se ajeitar novamente, decidi sair da casa dos meus pais e voltar a  morar sozinha.

Desta vez sozinha mesmo e num miniminimini apezinho que será  mobiliado com móveis garimpados e velhos, vindos dos mais  inusitados lugares.

Estou me retomando também como ilustradora 10 anos depois,  trabalho que havia abandonado por causa da frustração onde tudo que  desenhava me parecia uma grande porcaria.

Estou tentando me retomar enfrentando meus medos, frustrações e  dificuldades integralmente, dedicada inteiramente e sem me poupar de  nada.

Posso dizer que  uma luta diária, mas seguindo conselhos de meus amigos e tentando ser um pouco amiga de mim mesma!

una cioccolateria di sogno…

22 jun

delicias de SAID! (imagem de http://www.flickr.com/ceciliad)

Minha amiga Karla é mexicana, ou seja, nasceu onde o chocolate foi inventado e se não bastasse recentemente morou na Suíça, produtora famosa de chocolates… Mas o que realmente conta é que esta vegetariana é aficcionada, apaixonada, louca por chocolate!

chocolates diversos espalhados em compoteiras, gavetas, baldes... (imagem de http://www.sistergirlstales.blogspot.com)

Conhece a fundo os tipos (ao leite tipo A, sem leite, com leite das vacas de tal montanha etc.), as porcentagens de cacau, as diferenças entre fabricantes, as melhores misturas (com peperoncino, com anis, com licor, com tantas coisas que nem podemos imaginar!) e os formatos (em barras, em bolinhas e inclusive em forma de ovas de caviar!). Sim, todas estas variáveis alteram o sabor de um chocolate!

trufas, bombons, sabores inimagináveis! (imagem de http://www.oliviaemarino.it)

Assim, descobri que no Brasil comemos mais açúcar do que chocolate, que possuímos pouquíssima diversidade deste e que nossos bombons são mais recheios mirabolantes do que chocolate propriamente dito. Isso sem comentar que, depois de comer o sorvete de chocolate italiano, dá vergonha dizer que o brasileiro é do mesmo sabor!

Aqui na Itália, qualquer mercadinho pequeno de bairro tem uma prateleira de barras de chocolates organizadas em filas de sabores, quantidade de cacau ou fabricantes… Neste contexto e acompanhada da Karla, estou dando meus primeiros passos no imenso universo do chocolate, já aprendi um pouco e até elegi o chocolate com sal o meu predileto!

Estes dias, seguindo recomendações da italiana chamada Roberta, fomos a uma chocolateria ao lado de casa.

entrada do SAID (imagem de http://www.oliviaemarino.it)

SAID é uma chocolataria de família de 1923. Passada de geração para geração, hoje além de fábrica e loja de chocolates também é restaurante, tudo comandado pelo neto de seu fundador.

primeiros anos de trabalho na chocolateria SAID (imagem de http://www.said.it)

puro encanto! (imagem de leo54.splinder.com)

Produtos da maior qualidade num lugar absolutamente encantador!

mar de chocolates! (imagem de http://www.sistergirlstales.blogspot.com)

Escondida numa pequena travessa da movimentada via tiburtina, o local é extremamente simples e ainda preserva as características de uma fábrica, com piso de lajota antiga, iluminação de pendentes de galpão, fiação e encanamento aparentes em alguns locais.

ares de galpão fábrica (imagem de http://www.said.it)

O charme e surpresa aparecem na decoração com antigos utensílios de chocolatarias, misturadores de cacau e açúcar, balanças, carrinhos, batedeiras… As formas de bombons e ovos de Páscoa penduradas nas paredes formam painéis incríveis!

antigo maquinário da chocolateria (imagem de http://www.flickr.com/54752974@N00)

charme nas paredes! (imagem de http://www.said.it)

lindas poltronas de couro antigas. (imagem de leo54.splinder.com)

Tudo acompanhado por belíssimos móveis antigos de madeira com gavetas abarrotadas de trufas decoradas, barras de chocolates preciosas e balas de amêndoas.

Sobre as grandes mesas, dentro de compoteiras de vidros, cestos de vime e arame estão uma infinidade de tipos cores, formas e sabores que existem só em sonhos de crianças!

DOCES! (imagem de http://www.said.it)

gavetas que guardam gostosuras! (imagem de http://www.said.it)

O mobiliário do restaurantes se resume a simples mesas e cadeiras de madeira clara porém misturadas com sofás com forte desenho retrô em capitonê, forrados em veludos fortes ou couro antigo.

belas balanças usadas! (imagem de http://www.said.it)

mesas e cadeiras simples e poltronas rebuscadas. (imagem de http://www.corriere.it)

veludo azul marinho no mobiliário retrô. (imagem de http://www.said.it)

Como um bom restaurante italiano não poderia faltar um jardim com plantas e fontana!

Um ambiente limpo e sem excessos que se aproveita de poucas peças de design mais rebuscado, criando um lindo contraste entre rusticidade e sofisticação. Os objetos inusitados e a riqueza dos metalizados são muito bem utilizados, proferindo bossa sem distorcer a linha estética almejada.

Um projeto com uma paleta neutra de madeiras, beges e brancos pontuados por fortes verdes, vermelhos, azuis e laranjas.

paleta neutra com toques escuros e quentes (imagem de http://www.said.it)

E como Deus vive nos detalhes, em tudo existe um cuidado especial, das flores singelas sobre as mesas as embalagens em papel pardo e ráfia…

a delicadeza dos detalhes... (imagem de http://www.said.it)

Um lugar que vale a pena conhecer…

www.said.it

um encanto de terrazza

30 maio

Neste período romano tenho vivido num apartamento na região da Universidade com outros quatro italianos.

Cheguei no início do inverno quando as portas e janelas são fechadas para evitar que o pouco calor da velha calefação escape…

Mas a primavera chegou e graças ao nosso bom Deus minha casa se abriu para o céu azul, para as manhãs ensolaradas e chuvas de fim de tarde!

A primavera européia tem um poder transformador sobre a natureza e sobre as pessoas!

Em poucos dias as plantas que pareciam mortas e sepultadas renascem abarrotadas de flores, os velhos sisudos passam a sorrir e dar buongiorno a todos na rua, as mulheres elegantíssimas trocam os casacos negros por vestidos floridos e o desejo surge nos olhos dos homens.

Aqui em casa a primeira medida desta estação foi ajeitar a terrazza… Trabalhamos muito como vocês podem ver pelas fotos!

Mas no final valeu a pena, ela ficou deslumbrante e agora até o pessegueiro está cheio de frutas!

Ficou tão deliciosa que eu tenho tomado meu café e estudado todos os dias lá!

O Alessandro diz que logo vão florir as outras plantas e tudo ficara coberto de flores, amarelas, roxas e rosas…

O carinho e importância que os italianos dão aos pequenos espaços de natureza é comovente e só se pode entender realmente depois de passar um inverno com árvores sem nenhuma folha…

terrazza no inverno. ANTES

terrazza no instante seguinte a reforma! DEPOIS

arranjo delicado

rue depois de tomar um solzinho

vista da sala

gerânios radioativos começaram a nascer…

pesseguinhos!

pesseguinhos!

vista da cozinha

regadores vigiando as plantas crescerem…

turbilhão de flores abrindo ao mesmo tempo

Uma curiosidade, ao fundo, ligado ao meu apartamento está um prédio em ruinas que foi bombardeado na segunda guerra mundial…