Arquivo | casa RSS feed for this section

perseguidora da luz

2 jun

 vem silenciosa, suave e dourada no nascer do sol,

atravessa a persiana deixando tudo listado,

 traz um cheiro de mar, de sonhos da infância em praias distantes,

outras vem gelada umidecendo os vidros se desfazendo em gotas.

nas tardes tingem tudo de rosa,

me torna uma eterna sonolenta nessa melancólica despedida.

E me torno adolescente e sonho.

luz lavada, pesada sobre a cidade alva.

ou triste, magoada escorrendo garoa pelas vidraças…

esperançosa em arco-iris no ultimo dia do ano!

em segredo, quando sou quase adulta, abro a janela para luz da noite.

hipnotizante, a cidade parece emanar a luz que absorveu durante o dia.

e a lua aparece, linda e soberana

e então sou mulher

e  a mulher dorme

e espera o amanhecer

e espera a tarde

e espera a noite

sempre olhando pela janela

Anúncios

arroz, feijoada e desenhos…

16 maio

alguns trabalhos aparecem, até começam mas acabam apenas no rascunho… muitos são os motivos desde dinheiro, mudanças de concepção, indecisão do cliente.

na semana passada aconteceu com um trabalho que “já tinha subido no telhado ” fazia um tempinho e nem saiu dos rascunhos e testes.

este trabalho tinha um pé na cozinha interiorana.

desenhos com cheiro de fumaça de fogão a lenha, fruteiras fartas, chaleiras assobiando e compoteiras cheias de doces!

e assim mergulhei nos dias ensolarados de férias, de avos, de mães e crianças correndo descalças!

e me perdi tentando captar cada um dos objetos como velhos tios, cheios de histórias, sorrisos e um pouco de cansaço.

consertando uma parede…

12 jan

início de um novo ano sempre desperta a vontade de um recomeço zerado na vida!

eu limpo a casa, jogo fora a lixarada que acumulo durante todo o ano, doou roupas que não uso faz tempo, compro aromatizador e flores…

Quero tudo organizado e cheiroso como se abrisse espaço para tudo o novo que virá!

como esse foi o primeiro ano novo na minha micra casita teve um gosto especial.  Pela primeira vez da minha vida passei a virada em SP!

confesso que foi um trabalho imenso entre faxinas e pendurar quadros etc.

entre os itens que faltavam ou locais que me desagradavam estava uma parede  que devido a pilares de sustentação do prédio formavam um desnível na parede, um “dente” na parede bem atras da cômoda.

como minha casinha é realmente mini, não tinha como usar bem esse “dente” na parede!

ah claro! também não tinha $$ suficiente para bancar um fechamento em drywalll etcetc!!!

mas tenho criatividade e a ajuda imensa do meu namorado.

então, medi o vão referente ao fundo minha escrivaninha 1,83 x 0,77m e comprei uma chapa de mdf na PegFaça nessas medidas (R$25,00).

comprei um 2m de tecido da minha escolha na Fernando Maluhy (em torno de R$30,00) o suficiente para encapar o mdf.

espalhamos (eu e o namorado) com pincel uma fina camada de cola branca com um pouco de água sobre uma faixa da chapa. esticamos o tecido sobre a camada de cola e alisamos com as mãos limpas. fizemos isso até o tecido cobrir a chapa de mdf toda.

viramos a chapa e passamos uma camada de cola no verso dando acabamento no tecido.

esperamos secar.

encaixamos a chapa atras da cômoda e pregamos o espelho.

o tecido trouxe cor e luz mudando bastante o visual do ambiente!

em uma tarde e com R$55,00 minha casinha ganhou um charme a mais!

   

   

desenhos e parceria…

29 nov


Durante muito tempo da minha vida procurei um “mestre”, alguém com que me identificasse artisticamente.

Ele orientaria meu trabalho e eu estaria sempre encantada pelo dele.

Ele seria duro, mas eu aprenderia muito…

Procurei durante a faculdade e depois pela vida e trabalhos mas nunca encontrei.

Talvez porque realmente eu seja muito critica, talvez transite entre diferentes mundos e temas, talvez por medo de me entregar tanto…

Ou simplesmente porque não tenho realmente o perfil de alguém que tem um mestre!

Mas o tempo passou e vejo que, embora não tenha tido um “mestre”, minha vida foi pautada por trocas riquíssimas com amigos e desconhecidos.

Penso que não é um mestre que devo procurar mas sim uma bela parceria! mas parceria é coisa complicada…

Já trabalhei com muita, muita gente!!!  Das mais loucas, as mais falsas, das mais carentes, das mais incompetentes e eis que descubro algumas que dão realmente certo!

Uma delas é especialmente querida, minha amiga Pri Ballarin!

Amo o trabalho dela, confio 100% no seu bom gosto, seriedade e honestidade e se não bastasse ainda temos uma dinâmica profissional muito afinada!

Estas são algumas ilustrações que fizemos juntas para uma peça de teatro sobre o estranhamento de uma menina crescendo…

Eu adorei e sem falsa modéstia achei que ficaram lindas!

Esta parceria está apenas começando, muitos desenhos ainda virão…

PS: estamos abertas a propostas de trabalho! Pode ser ilustrações de livros e apostilas,cartaz de teatro, de cartão natalino da sua empresa, calendário, etc, etc…

petit maison e seus novos moradores…

21 nov

suculentas tomando um solzinho...

cactus mais timidos ficam em silêncio no cantinho...

PS> Tom nomeou o cacto do canto como Mickey com catapora.

quando uma casa dorme tarde…

20 nov

sombras de uma casa que acorda cedo…

17 nov

bom dia...