Arquivo | junho, 2011

são paulo ainda surpreende…

19 jun


semana passada de correria insana, pouco tempo para muito trabalho…

apressada entre caminhos da rua da consolação e dr arnaldo, a cidade ainda tem a capacidade de me surpreender…

Anúncios

pelo dia de ontem

13 jun

equilibristas entre o céu e o abismo

por dias e dias

no exercício diário de não

nos deixarmos despencar.

 

 

fomos felizes


chuvas, garoas e torós

9 jun

nessa manhã chorosa de frio e fina garoa,  lembrei outras chuvas passadas e as trouxe vivas neste post…

aqui da janela de minha casa olho sua chuva cair.

as gotas estouram na calçada e salpicam apressadas meias e sapatos.

são tantos os respingos, que parece chover ao contrário!

dançamos tentando nos cobrir e escapar secos,

ilesos,

imaculados.

entre passos em fuga contemplo mundos particulares intransponíveis,

alheios: os enxergo andando embaixo de folhas de jornal, dos casacos ensopados…

quando se abre um guarda chuva, é um mundo que se abre.

eu vejo, tímidos espiarem de soslaio,

e segurando a respiração espremem-se pela fenda aberta e adentram seus esconderijos secretos.

ainda ouço o alívio do corpo que se liberta ocupando todo o espaço.

cada um em seu refúgio íntimo,

refrescante em sua ingenuidade.

cada um em sua total solidão.

sinusite companheira…

9 jun

ilustração de eliza freire para o livro mulherzinhas

dias frios de ventos loucos e muito muito trabalho…

e uma sinusite que insisti em me fazer companhia!

tanta coisa para fazer e tanta moleza para levantar da minha cama…

quem sabe eu escape e consiga cortar os cabelos ainda essa semana…?